MEGAEVENTOS E DINÂMICAS SÓCIO-ESPACIAIS NO RIO DE JANEIRO, 1919-2016

Christopher Gaffney

Resumo


Este artigo examina como os discursos sobre o desenvolvimento urbano e a disciplina sócio-espacial são manipulados para promover projetos de infraestrutura associados aos megaeventos internacionais no Rio de Janeiro. Nos últimos anos, o Município e o Estado do Rio de Janeiro investiram bilhões de dólares em infraestruturas esportivas, turísticas, de transporte e de segurança para os Jogos Pan-americanos e centenas de mil¬hões de dólares para a Copa do Mundo de 2014, além de duas candidaturas para Jogos Olímpicos. Ao analisar a trajetória histórica dos megaeventos no Rio de Janeiro, percebemos mudanças profundas nos projetos ideológicos relativos aos eventos esportivos. Eles se transformaram, discursivamente e materialmente, de noções de inclusão social e de democracia industrial no meio do século XX para contemplar as exigências sócio-espaciais do capital em um período de globalização desenfreada. Ao final, sugerimos que os megaeventos impõem uma “doutrina de choque” neoliberal, instalando formas de governo extralegal e transformando permanentemente o espaço social do Rio de Janeiro.

Palavras-chave


Desenvolvimento; Disciplina sócio-espacial; Infraestrutura; Megaeventos; “Doutrina de choque”; Rio de Janeiro.

Texto completo:

PDF



Revista Brasileira de Estudos do Lazer | RBEL
Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-graduação em Estudos do Lazer | ANPEL

Endereço, telefone e e-mail de contato:
Endereço: UFMG - RBEL/CELAR/EEFFTO | Av. Antonio Carlos 6627 – campus UFMG, EEFFTO/DEF. Pampulha, Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. CEP: 31.270-901
Telefone: 31 34092358
E-mail: rbel@eeffto.ufmg.br