Caracterizando Questões de Química em Processos Avaliativos de Larga Escala: Uma Análise Comparativa

Fabiele Cristiane Dias Broietti, Ourides Santin Filho, Marinez Meneghello Passos

Resumo


Neste artigo trazemos os resultados de uma pesquisa que buscou evidenciar as relações de natureza didático-pedagógicas e avaliativas na área de Química, tendo por base de estudo questões de Química de um vestibular e do ENEM. Esses exames foram considerados, pois possibilitam o acesso ao Ensino Superior. Para a análise das questões assumimos os procedimentos das análises textuais e orientamos nossas interpretações segundo quatro critérios: conteúdos químicos; competências/habilidades; aspectos contextuais e aspectos estruturais. Com a análise das questões e com base nos documentos oficiais, identificamos que as questões do ENEM contemplam tópicos relacionados a aplicações cotidianas do conhecimento científico e a problemas sociais e ambientais que não encontram correspondentes explícitos no programa do vestibular. As competências e habilidades são exigidas de forma mais ampla e diversificada no ENEM. No que diz respeito aos contextos, foram constatadas diferenças significativas nas questões desses dois exames, enquanto a maioria das questões do ENEM apresenta algum tipo de contexto, privilegiando principalmente problemas socioambientais e questões relacionadas à tecnologia, 40% das questões do exame vestibular não fazem referência a qualquer contexto. Quanto à estrutura das questões, notamos que 50% das questões, em ambos os exames, apresentam algum tipo de recurso gráfico, no entanto,
no ENEM há uma maior diversidade.


Palavras-chave


Avaliação; ENEM; Química; Vestibular.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Fabiele Cristiane Dias Broietti, Ourides Santin Filho, Marinez Meneghello Passos

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional