Um Panorama da Pesquisa Internacional sobre Mudança Conceitual

Alexsandro Pereira de Pereira

Resumo


Apresentamos quatro distinções básicas para revisar a pesquisa internacional sobre mudança conceitual: (1) as abordagens clássica e reenquadrada à mudança conceitual; (2) as perspectivas da coerência e da fragmentação do conhecimento intuitivo; (3) as tendências frias e aquecidas na pesquisa em mudança conceitual; (4) as abordagens cognitiva e situativa à cognição humana. De acordo com essas distinções, a mudança conceitual não é uma substituição de uma concepção por outra, mas sim o uso de uma concepção adequada de acordo com o contexto. Além disso, as concepções são descritas não apenas em termos de estruturas do tipo teoria, mas também em termos de conhecimento em pedaços. Adicionalmente, a mudança conceitual não é vista como um processo puramente racional, mas sim como algo que envolve aspectos motivacionais e fatores contextuais de sala de aula. Finalmente, a mudança conceitual envolve não apenas a mente individual, mas também um conjunto de artefatos e sistemas simbólicos disponíveis em contextos socioculturais particulares.


Palavras-chave


Mudança conceitual; Controvérsias; Revisão da Literatura

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.28976/1984-2686rbpec2017171215

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Alexsandro Pereira de Pereira

Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências (RBPEC) - e-ISSN: 1984-2686

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

Licença Creative Commons