Bases Teóricas para um Modelo de “Distribuição Conceitual” na Educação em Ciências

Alexsandro Pereira de Pereira

Resumo


O presente artigo apresenta as bases teóricas para um modelo sociocultural de mudança conceitual, desenvolvido para analisar a dinâmica das concepções no ensino de Ciências. Este modelo é inspirado na abordagem sociocultural de James V. Wertsch e tem como tese central a afirmação de que as concepções em Ciências são mais bem entendidas como uma forma de ação mediada. A partir desta perspectiva, o conceber envolve uma tensão irredutível entre agentes ativos e recursos textuais na forma de explicação. Este modelo se diferencia de outras teorias de mudança conceitual ao sugerir que diferentes grupos geram diferentes representações da realidade física. Neste sentido, as concepções são vistas como um processo ativo que frequentemente envolve disputa e contestação entre pessoas, mais do que um corpo estruturado de conhecimento que elas possuem.

.

Palavras-chave


mudança conceitual; distribuição conceitual; análise sociocultural

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Alexsandro Pereira de Pereira

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional