Caio F. - Um diálogo contemporâneo

Simone Damasceno Guardalupe

Resumo


Caio Fernando Abreu, ao longo de sua carreira, mostra-se um escritor bastante crítico em relação à sociedade contemporânea, ao comportamento do homem e à sua condição diante de um mundo fragmentado e mecanizado. O escritor sul-rio-grandense utiliza-se de um universo simbólico para recriar a sociedade em seus contos e crônicas, por isso, o presente trabalho apoia-se na perspectiva da Teoria do Imaginário, de Gilbert Durand (2002) para analisar como se estabelece a relação entre escritor, sociedade e imaginário nos contos Cavalos Brancos de Napoleão, da obra O Inventário do Ir-remediável, e Ascensão e Queda de Robhéa, Manequim & Robô, da obra O ovo apunhalado, e na crônica Em nome dos dragões, pertencente ao livro A vida gritando nos cantos.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.17851/2317-4242.9.0.119-129

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revele: Revista Virtual dos Estudantes de Letras
ISSN 2317-4242 (eletrônica)

Licença Creative Commons
Licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.