'Dormir ao so'l de Bioy Casares: a importância dos vínculos comunitários

Matheus Taylor Souza Borges

Resumo


O presente artigo discute a importância da vida em comunidade, proposta como um estilo de existência que resiste às estratégias de domesticação dos indivíduos. Pretende-se apresentar uma reflexão crítica sobre esse tema presente na obra Dormir al sol, do escritor argentino Adolfo Bioy Casares. Para tal debate, buscou-se inspiração na relação conflituosa entre dois personagens: Lucho Bordenave, um pacato relojoeiro, e seu vizinho Gordo Picardo, um malandro que vive da venda clandestina de jogos de azar. Para defender essa relação conturbada entre vizinhos tão diferentes, propõe-se a abordagem do conceito de comunidade defendido pelo filósofo italiano Roberto Esposito, que recupera o sentido original do termo, de uma obrigação para com o outro – sobretudo se esse outro é diferente –, com uma convivência que aceita o conflito como elemento essencial para a construção de relações sólidas.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.17851/2317-4242.9.0.170-181

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revele: Revista Virtual dos Estudantes de Letras
ISSN 2317-4242 (eletrônica)

Licença Creative Commons
Licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.