Trabalho & Educação - ISSN 1516-9537

TRABALHO E EDUCAÇÃO ENCARCERADOS

 

Prezadas(os) Autoras(es), Leitoras(es), Colaboradoras(es) e Colegas,

Enfrentamos problemas bastante graves em relação à nossa página, provocados por algum tipo de invasão de servidor e/ou problemas no sistema de gerenciamento e acesso ao nosso conteúdo.

Isso impediu que continuássemos trabalhando, normalmente, e o conteúdo da Revista Trabalho & Educação ficou inacessível, o que só agora foi restaurado, com a migração e integração ao Portal Periódicos da UFMG. E isso só foi possível a partir do início do mês de setembro. 

Posto isso, apresentamos nossas sinceras desculpas pelo tempo de transtornos e constrangmentos provocados até que o acesso fosse normalizado.

Solicitamos a todas(os) a gentileza que revisem os respectivos perfis, senhas de acesso, submissões e arquivos anexados a essas submissões. Existem ainda algumas inconsistências em relação a determinadas funcionalidades da página, decorrentes dos problemas provocados pela invasão e algumas delas não nos foi possível recuperar, totalmente, neste momento.

No caso das senhas de acesso à página, o procedimento a seguir é clicar no link Esqueceu a senha? , que também pode ser encontrado a partir do atalho Acesso, localizado no menu acima e informar o email cadastrado na página no formulário exibido em seguida. 

Os respectivos endereços de acesso a artigos também mudaram com a migração, o que implica em recuperar e alterar os antigos, informados, por exemplo, nos respectivos lattes. Este é um constrangimento que não conseguimos evitar.

A Trabalho & Educação agradece a Equipe Portal Periódicos da UFMG e, particularmente, ao Servidor Gessy Caetano da Silva Júnior, da Divisão de Infraestrutura e Serviços, do Centro de Computação da UFMG, pelo empenho e gentileza em nos auxiliar, regularizar a situação e recuperar o acesso livre e gratuito ao nosso conteúdo.

Abraço cordial a todas(os),

Os Editores


Editorial 26.1 | Dossiê Trabalho e Educação Encarcerados

O golpe jurídico-midiático-parlamentar tem se revelado cada vez mais violento e sedento de destruição de tudo o que, pensávamos, havíamos conquistado de forma mais permanente. Na nossa última edição alertávamos para o fato de que este golpe, que ainda está em andamento, é “tão ou mais violento do que o de 64”, que ele “nos assassina em vida”, que “é necessário resistir, organizar forças e reconstruir o que [seus agentes de gestapo] destroem, retomar o rumo, reorganizar as forças democráticas, para além e apesar daqueles(as) que hoje ainda batem panelas”.

Silenciadas as panelas, talvez pelo horror do que ajudaram a fazer, mas também pela tolice e pela estupidez de não admitir o erro e somar forças para reverter a situação, o que resta ao país? Ou pior: silenciadas as panelas, porque satisfeitas na sua “fome”, reivindicada nas varandas gourmet e em cima de lajes desavisadas, restará algum país?

Quatro meses depois, parece que toda a conjuntura recrudesceu, que não há mais saída a não ser o fundo do poço (que nunca chega!), o açodamento das relações sociais e de tudo o mais que vai se somando na esteira de reformas administrativa, trabalhista, da previdência... que avançam nas mãos (ou bolsos?) de congressistas cuja estatura minúscula causa assombro, envergonha e, por vezes, dá náuseas. Enfim. Os rentistas, particularmente aqueles arquitetos das ações golpistas, agradecem.

[...]

Nesse cenário, parecemos encarcerados na realidade que (sobre)vivemos e talvez estejamos mesmo aprisionados, o que constitui um horror bem próximo do ocorrido nos primeiros dias de 2017, em presídios do país: detentos esquartejados, decapitados, queimados... mais ou menos como a democracia no país tem sido tratada por quem tem, de fato, o poder.

Nesse contexto, a Trabalho & Educação publica, nesta edição, o Dossiê Trabalho e Educação encarcerados, com colaborações de autores(as) que abordam as problemáticas relacionadas à situação dos apenados, no que diz respeito a “direitos ao trabalho e à educação, elementos fundamentais quando se pensa na efetividade de sua ressocialização”. Trata-se, para além das contribuições efetivas no trato das questões relacionadas aos sujeitos privados de liberdade, de um ponto de manutenção da sanidade, diante da situação crítica enfrentada pelo país, nesse momento que, esperamos, (a)o leitor(a) que nos acompanhar até aqui no futuro já tenha em conta como uma página de horror superada na nossa história.

A apresentação do conjunto de artigos avaliados e selecionados para publicação no Dossiê nos dá uma prévia da relevância dos estudos, tendo em vista que, como escrevem os organizadores, Fernando Selmar Rocha Fidalgo e Yara Elizabeth Alves, "no campo da investigação científica, pouco se tem feito para encontrar saídas para as nossas prisões. Frente à pouca visibilidade do sistema penitenciário, poucos são os pesquisadores que se atrevem a pesquisá-lo, sendo ainda mais rara a constituição de grupos de pesquisas. Nesse sentido, o Observatório Nacional do Sistema Prisional (ONASP) tem procurado articular pesquisadores para contribuir com a redução dessa carência, na busca de produção de evidências e no incremento dos sistemas de informação, já que os que temos são escassos e invariavelmente não confiáveis".

(Excertos do Editorial 26.1)

Notícias

 

Appel à soumission d'articles pour les prochaines éditions du Revue TRABALHO & EDUCAÇÃO

 
La rédaction de la revue TRABALHO & EDUCAÇÃO, une publication quatrimestrielle du NETE, Núcleo de Estudos sobre Trabalho e Educação de la FaE/UFMG, au Brésil, appelle à la soumission d'articles pour ses prochains numéros.  
Publicado: 2016-02-15 Mais...
 

Call for submitting papers to the next issues of the journal TRABALHO & EDUCAÇÃO

 

The Editors of  journal TRABALHO & EDUCAÇÃO, a quarterly publication of the NETE, Núcleo de Estudos sobre Trabalho e Educação of the FaE/UFMG, in Brazil, announce the completion of call for submitting papers to the next issues of the journal.

 
Publicado: 2016-02-15 Mais...
 
Outras notícias...

v. 26, n. 1 (2017): Dossiê Trabalho e Educação Encarcerados


Edição 26.1 da Revista Trabalho & Educação, traz o Dossiê "Trabalho e Educação Encarcerados" | Dossier "Work and Education Incarcerated", que trata da educação nas prisões brasileiras.