TRABALHO E ESCRITA: CULTO, CULTIVO E CULTURA / Work and writing: cult, cultivation and culture

Geraldo Márcio Alves dos Santos

Resumo


Este artigo propõe analisar interfaces entre o trabalho e a escrita, mais especificadamente, no que concerne aos saberes produzidos, mobilizados e formalizados pelos trabalhadores no chão de fábrica. Busca-se, também, discutir a contradição entre a noção de escrita legitimada socialmente e outras formas de escrita e, em que medida, escola e mundo do trabalho interrogam o imbricamento entre trabalho e escrita.


Palavras-chave


Trabalho e Educação; Cultura escrita; Ergologia e ferramenteiro

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexação:

                       

 

BBE – Bibliografia Brasileira de Educação / CIBEC/INEP / MEC

DIADORIM/IBICT – Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras

SEER/IBICT – Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas

SUMÁRIOS.ORG – Sumários de Revistas Brasileiras

EZB – Elektronische Zeitschriftenbibliothek / Alemanha

IRESIE – Índice de Revistas de Educación Superior e Investigación Educativa (Instituto de Investigaciones sobre la Universidad y la Educación / Universidad Nacional Autónoma de México)

LATINDEX (UNAM) – Sistema Regional de Información em Línea para Revistas Científicas de América Latina, El Caribe, España y Portugal

OEI – Organización de Estados Iberoamericanos para la Educación, la Ciencia y la Cultura