TRABALHO E EDUCAÇÃO NO TURISMO DE BASE COMUNITÁRIA NA AMAZÔNIA / Work and education in community-based tourism in Amazônia

Nelissa Peralta, Luciana Cobra

Resumo


The paper describes a capacity-building program in a community-based on a ecotourism enterprise in Amazonas. The article reviews the process from a theoretical perspective of situated learning – a theory developed by the anthropologist Jean Lave. Empirical data is derived from participant observation, and a review of reports and official documents produced at two separate periods - in the early years of the initiative and at a later, and more recent date. The study indicates that the focus of the training program should be on the participation of workers in the social world, on work practices, on the relationships between novices and veterans. As the situated learning perspective points out, it is necessary to understand the forces that favor the learning processes and those that work against them. The restriction of access to some work spheres, due to lack of schooling and the lack of mastery of a second language, acted against learning. Access to the world of work and peripheral legitimate participation in community-based tourism should focus on integration in all roles present in a community of practice. Community-based tourism training programs should stop trying to use traditional models of formal education and emphasize action-learning.

___

Este trabalho traz uma reflexão sobre a experiência do programa de capacitação para o turismo de um empreendimento de turismo de base comunitária no Amazonas – a Pousada Flutuante Uacari. O artigo relata o processo de desenvolvimento de capacidades dos trabalhadores. A análise do processo foi feita a partir da perspectiva teórica da aprendizagem situada proposta pela antropóloga Jean Lave. O relato está baseado na experiência das autoras em dois momentos do programa de capacitação - nos primeiros anos da iniciativa e em momento posterior mais recente. Os métodos de coleta de dados incluíram entrevistas com moradores locais, observação direta, revisão de documentos. As conclusões do trabalho indicam que o foco do processo de ensino-aprendizagem deve estar na participação dos trabalhadores do mundo social, nas práticas de trabalho, nas relações entre novatos e veteranos. Como aponta a perspectiva da aprendizagem situada é preciso entender as forças que favorecem os processos de aprendizagem e aquelas que trabalham contra eles. A restrição de acesso a algumas esferas de trabalho, por conta da falta de escolaridade e da falta de domínio de um segundo idioma atuou contra a aprendizagem. É preciso que o acesso ao mundo do trabalho e a participação “periférica legítima” no turismo de base comunitária tenha possibilidade de se tornar uma participação plena em todas as funções e em todas as comunidades de práticas que se formarem. Concluímos que programas de capacitação em turismo de base comunitária poderiam deixar modelos de ensino tradicionais baseados no ensino formal e enfatizar a aprendizagem-ação.


Palavras-chave


Turismo de Base Comunitária; Aprendizagem Situada; Populações Tradicionais; Community-based tourism; Situated learning; Traditional people

Texto completo:

PDF FiNAL

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexação:

                       

 

BBE – Bibliografia Brasileira de Educação / CIBEC/INEP / MEC

DIADORIM/IBICT – Diretório de Políticas de Acesso Aberto das Revistas Científicas Brasileiras

SEER/IBICT – Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas

SUMÁRIOS.ORG – Sumários de Revistas Brasileiras

EZB – Elektronische Zeitschriftenbibliothek / Alemanha

IRESIE – Índice de Revistas de Educación Superior e Investigación Educativa (Instituto de Investigaciones sobre la Universidad y la Educación / Universidad Nacional Autónoma de México)

LATINDEX (UNAM) – Sistema Regional de Información em Línea para Revistas Científicas de América Latina, El Caribe, España y Portugal

OEI – Organización de Estados Iberoamericanos para la Educación, la Ciencia y la Cultura