Submissões

Submissões Online

Já possui um login/senha de acesso à revista Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências?
Acesso

Não tem login/senha?
Acesse a página de cadastro

O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso.

 

Diretrizes para Autores

Diretrizes para Autores

Formato do Manuscrito

Citações

  • Citação direta
  • Citações curtas
  • Citações longas
  • Citação de citação
  • Recomendações

Notas de rodapé

Referências Bibliográficas

Exemplos de referências bibliográficas:

  • Livro
  • Artigo de revista ou periódico
  • Artigo de jornal
  • Artigo de revista eletrônica
  • Artigo de jornal eletrônico

 

 

 

 


Informações para os Autores

 

Os trabalhos submetidos à publicação devem ser inéditos e não podem estar sendo analisados em outro veículo. Comunicações feitas em congressos podem ser submetidas desde que ampliados seu escopo, evitando repetições de trabalhos completos publicados em anais de eventos. 

A Ensaio publica, sobretudo artigos na língua portuguesa, porém manuscritos submetidos em espanhol, inglês ou francês poderão ser publicados sem tradução, quando submetidos por autores estrangeiros.

Os artigos teóricos devem introduzir novidades no campo de conhecimento que é por ele visitado e trazer conclusões e implicações para a pesquisa e a prática educativa no campo da educação em ciências. Os artigos empíricos devem apresentar dados que, examinados à luz de um referencial teórico, possa resultar em conhecimento novo ou em desdobramentos de sua aplicação em contextos.

Dado o caráter interdisciplinar da pesquisa em educação em ciências, informada por teorias provenientes de outros campos de pesquisa - epistemologia, psicologia, linguística, sociologia do conhecimento, sociologia da educação, filosofia e história da ciência, entre outros - e da interface com a pesquisa educacional como um todo, a Revista Ensaio publica trabalhos desses campos desde que dialoguem com a produção da área e tragam resultados relevantes para a educação em ciências.

Os autores são responsáveis pela originalidade e a veracidade do conteúdo apresentado nos trabalhos. A revisão linguística  e bibliográfica deverá  ser feita antes da submissão do manuscrito. Os autores devem indicar se a pesquisa é financiada e se há conflitos de interesses. Para publicação, a comissão editorial poderá solicitar o parecer de aprovação da pesquisa em um conselho de ética. Em caso de aceite da submissão, os autores deverão encaminhar autorização assinada cedendo os direitos autorais para a Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências, concordando com a publicação do artigo tanto em suporte impresso quanto eletrônico. 

Solicitamos que sejam observados os padrões de normalização da ABNT2.

 

 

Norma NBR6022  (ABNT2)

 


Formato do Manuscrito

O manuscrito deve incluir: (1) título claro e objetivo sem abreviaturas, parênteses e fórmulas que dificultem a compreensão do conteúdo do artigo sem nome do autor (2) resumo no idioma do respectivo artigo (100-120 palavras), (3) abstract (incluindo título em inglês e resumo em inglês com 100-120 palavras), (4) três palavras-chave no idioma e em inglês do artigo, (5) texto e (6) referências bibliográficas.

No caso de mais de um autor, devem ser informados as contribuições de cada autor na construção do manuscrito. 

O manuscrito deve ser enviado em arquivo Microsoft Word ou compatível em formato doc ou rtf. A extensão máxima do manuscrito éde 25 páginas em papel A4, texto em fonte Times New Roman 12, espaçamento de 1,5 linhas, margens.

Margens: Topo, Base e Lado direito: 2,5 cm; Lado esquerdo: 3.8 cm).

Todas as páginas do manuscrito devem ser numeradas e conter um cabeçalho em corpo de letras Times New Roman 8 com uma identificação baseada no título.
As imagens devem ser nomeadas conforme a indicação no texto, inserir figura 1, inserir foto 1, inserir tabela 1 e enviadas no documento principal, em formatos de arquivo tif ou jpg, com resolução de 300 dpi's. O uso de imagens é de inteira responsabilidade do(s) autor(es).

Como norma da Revista pedimos que sejam enviados apenas um arquivo sem o nome dos autores, acompanhado de suas  imagens e gráficos caso os tenham. É imprescindível o cadastro de todos os autores envolvidos no artigo. O texto do manuscrito não deve conter indicações de autoria, de modo a permitir a revisão cega por pares. 

 

 Citações

 

São trechos transcritos ou informações retiradas das publicações consultadas para a realização do trabalho. São introduzidas no texto com o propósito de esclarecer ou complementar as idéias do autor. A fonte de onde foi extraída a informação deve ser citada, respeitando-se os direitos autorais, conforme norma ABNT - NBR 10520. Todos os trabalhos citados devem constar da lista de referências bibliográficas. 

 

Citação direta

 

É a transcrição literal de textos de outros autores.

Deve-se observar que:

 

Citações curtas (de até três linhas) são inseridas no texto entre aspas.
Ex: A Inconfidência é uma "falta de fidelidade para com alguém, particularmente para com o soberano ou o Estado". (FERREIRA, 1971, p.53).


Citações longas (mais de três linhas) devem constituir um parágrafo independente, recuado a 4 cm da margem esquerda, com tamanho de letra menor do que a utilizada no texto, com espacejamento simples entre as linhas e sem aspas. 
Ex: A liberação de radiatividade e, por conseqüência, o risco de exposição da população às radiações ionizantes não ocorre apenas durante a operação das centrais. As usinas nucleoelétricas são apenas uma das etapas do denominado ciclo do combustível nuclear, que inclui, além delas, a exploração do minério de urânio, sua transformação, a fabricação do combustível, o reprocessamento de elementos combustíveis usados e a disposição final dos rejeitosradioativos (lixo atômico). (OGA, 2003, p.131).

Citação indireta

 

Ocorre quando se reproduzem idéias e informações do documento, sem transcrever as palavras do autor.

Deve-se observar que:

- Quando o nome do autor faz parte do texto, menciona-se a data da publicação citada, entre parênteses, logo após o nome do autor. A inclusão da página é opcional.
Ex: Como lembra Martins (1984) o desenvolvimento da informação está cada dia mais dependente de um plano unificado de normalização.

- A indicação da fonte, entre parênteses, pode suceder à citação para evitar interrupção na seqüência do texto. Havendo mais de uma fonte, estas devem estar em ordem alfabética, separadas por ponto e vírgula. 
Ex: Após esse primeiro isolamento, na Inglaterra, vários casos têm sido descritos em países como Canadá, Noruega, Holanda, Dinamarca e Finlândia. (BANGE; DUCROT, 1984; GLAZERBROOK et al, 1973; JONES, 1981).

Citação de citação

 

Citação direta ou indireta de um texto em que não se teve acesso ao original. Só deve ser utilizada na total impossibilidade de acesso ao documento original.

Deve-se observar que:

No texto - citar o sobrenome do autor do documento não consultado, seguido das expressões: apud, citado por, conforme ou segundo, e os dados do documento consultado.
Ex: Marinho (citado por Marconi e Lakatos, 1982) apresenta a formulação do problema como uma fase de pesquisa que, sendo bem delimitado, simplifica e facilita a maneira de conduzir a investigação.

Na listagem de referência - incluir os dois trabalhos.


Ex: MARINHO, Pedro. A pesquisa em ciências humanas. Petrópolis: Vozes, 1980 apud MARCONI, M.A.; LAKATOS, E.M. Técnicas de pesquisa. São Paulo: Atlas, 1982.

MARCONI, M.A.; LAKATOS, E.M. Técnicas de pesquisa. São Paulo: Atlas, 1982.

Recomendações

As recomendações seguintes aplicam-se às citações diretas (textuais) e indiretas (livres):

Nas citações diretas (textuais) citar, após a data, a página de onde se transcreveu o trecho, o(s) volume(s), tomo(s) ou parte(s) da fonte consultada; nas citações indiretas (livres), a indicação da página é opcional;
Ex: Faust (1931, p.15) mostrou que, em cães infectados, o sítio de localização primária do parasita é o ceco e o apêndice cecal.

"O problema da seleção de livros é fornecer ao leitor, cujos interesses e capacidades são conhecidas, o livro que se ajusta àqueles interesses e capacidades melhor do que qualquer outro livro." (WELLARD, 1937, p.98).

Nesse sentido, a conformação do sistema político segundo Almond e Powell (1979, v.1, p.45) conforma-se na "totalidade das atividades políticas realizadas em determinada sociedade, podendo se referir a atividades de quaisquer setores."

Ander-Egg (1980) considera a pesquisa um procedimento reflexivo, sistemático, controlado e crítico, que Permite descobrir novos fatos ou dados, relações ou leis, em qualquer campo do conhecimento.


- Quando houver coincidência de sobrenomes de autores, acrescentar as iniciais de seus prenomes; 
Ex: Azevedo, C. (2001)
Azevedo, M. (2001)
se persistir a coincidência, acrescentam-se os prenomes por extenso. 
Ex: Azevedo, Cândido (2001)
Azevedo, Carlos (2001)

- Em se tratando de entidades coletivas conhecidas por siglas, deve-se citar o nome por extenso acompanhado da sigla na primeira citação e, a partir daí, usar apenas a sigla;
Ex: A TAB. 2 confirma os dados apresentados anteriormente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE, 1997).

- Quando se tratar de documento de autoria de órgão da administração direta do governo, cuja referência se inicia pelo nome geográfico do país, estado ou município, deve-se citar o nome geográfico seguido da data do documento;
Ex: É neste nível de atuação da Universidade que se coloca o problema da produção de conhecimentos entre um público mais amplo, não limitando apenas à sua clientela habitual formada pelo próprio corpo discente (BRASIL, 2005).

- Quando se tratar de documento sem autoria conhecida, de publicação periódica referenciada no todo ou dos casos em que a norma recomenda a entrada da referência pelo título, a citação é feita usando-se a primeira palavra do título, em letras maiúsculas, seguida de reticências e data entre parênteses;
Ex: Conforme análise feita em CONCERVACIONISTAS... (1980) os ecologistas nacionais estão empenhados no tombamento da referida montanha.

- Quando se tratar de vários trabalhos de um mesmo autor, escritos em datas diferentes, cita-se o sobrenome do autor, seguido das datas entre parênteses; 
Ex: Lagerloff (1934, 1936, 1937) encontrou 22,08% de machos afetados dessa hipoplasia.

- Para a citação de vários trabalhos de um mesmo autor com a mesma data, usam-se letras minúsculas acompanhando a data;
Ex: Smith (1978a) Smith (1978b) Smith (1978a, b).

- Quando se tratar de citação de um documento de 3 autores ou mais, indicá-los na ordem em que aparecem na referência, separados por ponto-e-vírgula, seguidos da data ou indicar o primeiro autor seguido da expressão et al. e a data;
Ex: A relevância clínica desta observação é enfatizada pelo estudo que demonstra que COX-2 seletivo e NSAIDs não seletivo são igualmente analgésicos. (GIERSE; HAUSER; GREELE; DIRIG, 1995).

A relevância clínica desta observação é enfatizada pelo estudo que demonstra que COX-2 seletivo e NSAIDs não seletivo são igualmente analgésicos. (GIERSE et al., 1995).

- Quando se tratar de citação indireta de mais de um documento de vários autores, indicá-los em ordem alfabética seguidos da respectiva data, separados por ponto-e-vírgula; 
Ex: O modelo da fonologia gerativa padrão influenciou todas as teorias fonológicas que o seguiram (CHOMSKY; 
HALLE, 1968; GOLDSMITH, 1990; LADEFOGED, 1982).

- Quando se tratar de documento sem data, registrar uma data aproximada, entre cochetes, seguindo a orientação de 3.2 deste manual;
Ex: Machado [1915?]

- Quando houver necessidade de se suprimir partes de uma citação, no início, meio ou final do trecho, usam-se reticências entre colchetes;
Ex: "[...] a técnica é a maneira mais adequada de se vencer as etapas indicadas pelo método. Por isso diz-se que o método equivale à estratégia, enquanto a técnica equivale à tática [...]". (GALLIANO, 1979, p.14).

Recomenda-se expor os resultados das observações e experiências no passado [...] para as generalidades ou para as referências a condições estáveis (REY, 1972, p.37).

Quando se fizer interpolações, acréscimos ou comentários ao texto, deve-se indicá-los entre colchetes;
Ex: "Nesse sistema ocorre o vozeamento [ou sua ausência] na produção dos sons." (CRYSTAL, 1997).

- Quando se quiser dar ênfase ou destaque a palavra(s), expressão(ões) ou trecho(s) de uma citação adotar o grifo, negrito ou itálico
Ex: Kerbrat-Orecchionni (1980) menciona o fato de que os elementos lingüísticos presentes no nível do enunciado não são guias infalíveis de apreensão de ironias, mas índices presumitivos.

- Erros gráficos ou de outra natureza, constantes do texto original, poderão ser indicados com a expressão latina (sic) que significa que estava assim mesmo, no texto original;
Ex: Por se achar vivendo em sucessiva opressão o Povo destas minas gemendo não tanto com o peso dos quintos que V. Majestade pagam, porque esses se podem dizer tributo devido, ainda que deva ser sensível pagá-lo quem não é mineiro, como com os insuavis (sic) acessórios [...] (CARVALHO, 1982).

Notas de rodapé

 

As notas de rodapé destinam-se a prestar esclarecimentos ou tecer considerações, que não devam ser incluídas no texto, para não interromper a seqüência lógica da leitura. São localizadas na margem inferior da mesma página onde ocorre a chamada numérica recebida no texto. São separadas do texto por um traço contínuo de 3 cm e digitados em espaço simples e com caractere menor do que o usado para o texto.

Há dois tipos de notas de rodapé:

- Notas de referência: são utilizadas para indicar fontes bibliográficas. Devem conter o sobrenome do autor, data da publicação e outros dados para localização da parte citada.
Ex: _______________

¹NÓBREGA, 1962, p.365.
²WIRTH, 1977, v.2, p.7.

- Notas explicativas: apenas fazem considerações suplementares e não devem integrar o texto por interromper a seqüência do pensamento.
Ex: _______________

¹O verbo "pagar-se" aparece aqui nominalmente.
²Trabalho realizado com o auxílio financeiro da CAPES e CNPq.

Referências Bibliográficas

As referências bibliográficas dos autores citados deverão ser colocadas no final do manuscrito, segundo as normas da ABNT. As referências devem ser dispostas em ordem alfabética, de acordo com o sobrenome dos autores.

Exemplos de referências bibliográficas


Livro


FOUREZ, G. A Construção das Ciências: introdução à filosofia e a ética das ciências. São Paulo: Editora FUNDUNESP, 1985.
Capítulo de livro 
KAPP, Silke. "Por que teoria crítica da arquitetura? - Uma explicação e uma aporia". In: MALARD, Maria Lúcia (org.). Cinco textos sobre arquitetura. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2005, p. 115-167.

Artigo de revista ou periódico


LEITÃO, Cândido Mello. Papel educativo do Museu Nacional de História Natural. Revista Nacional de Educação, Rio de Janeiro, ano 1, n. 2, p. 83-86, jan/mar. 1932.


Artigo de jornal

 

 

 

 

 

 

FREITAS, Fernanda. "Areia suja: comissão vai pedir ajuda ao MP". O Globo, Rio de Janeiro, 24 jun. 2006. Caderno Cotidiano, p. 15.

 


Tese ou Dissertação Acadêmica

 

 

 

 

 

SANTOS, V. T. Uma abordagem sobre o desenvolvimento de competências no ensino médio de química. 2003. 182f. Dissertação( Mestrado em Ensino de Ciências) - Instituto de Ciências Biológicas, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, 2003.

 


Artigo de revista eletrônica


ALVES, Castro. Navio Negreiro. Virtual Book, São Paulo, v.3, n.2, jun. 200. Disponível em: . Acesso em: 10 set. 1998.

Artigo de jornal eletrônico

SILVA, Ives. Pena de morte. O Estado de São Paulo. São Paulo, 19 set. 1998. Disponível em: . Último acesso em: 10 jan. 2002.

 

 

 

 

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.

  1. A contribuição é original e inédita, e não está sendo avaliada para publicação por outra revista; caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao editor".
  2. Os arquivos para submissão estão em formato Microsoft Word ou RTF (desde que não ultrapassem 2MB)
  3. URLs para as referências foram informadas quando possível.
  4. A extensão máxima do manuscrito é de 25 páginas em papel A4, texto em fonte Times New Roman 12, espaçamento de 1,5 linhas, margens de Margens: Topo, Base e Lado direito: 2,5 cm; Lado esquerdo: 3.8 cm).
    Todas as páginas do manuscrito devem ser numeradas e conter um cabeçalho em corpo de letras Times New Roman 8 com uma identificação baseada no título.
    As imagens e tabelas devem ser inseridas e enviadas junto com o documento original.
  5. O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Diretrizes para Autores, na página Sobre a Revista.
  6. A identificação de autoria do trabalho foi removida do arquivo e da opção Propriedades no Word, garantindo desta forma o critério de sigilo da revista, caso submetido para avaliação por pares (ex.: artigos), conforme instruções disponíveis em Assegurando a Avaliação Cega por Pares.
  7. Itens a serem considerados para análise de Trabalhos Empíricos:

    1.     Conteúdo/tema abordado

    (O título do artigo retrata adequadamente o conteúdo/tema abordado? O conteúdo/tema abordado é relevante em termos da pesquisa na área e está bem justificado? As questões de pesquisa estão claramente formuladas? O referencial teórico é pertinente ao conteúdo/tema abordado e às questões de pesquisa?)

    2.   Design /Métodos

    (A metodologia, procedimentos e organização são apropriados? As figuras, tabelas, gráficos são pertinentes às argumentações apresentadas?  A metodologia apresentada é coerente com o referencial teórico e com as questões de pesquisa?)

    3.Resultados e análise de dados:

    (A análise tem por base a fundamentação teórica apresentada? Na análise são apresentadas evidências suficientes para dar suporte aos resultados ?)

    4. Conclusões e implicações:

    (As conclusões  estão bem ancoradas nos resultados apresentados? Respondem adequadamente às questões propostas? Incluem recomendações para a área? As conclusões são comparadas com as de outros trabalhos no mesmo domínio, disponíveis na literatura?)

    5.Formatação

    (O resumo apresenta informações claras e concisas? O artigo apresenta uma linguagem adequada? As figuras, tabelas, gráficos apresentam qualidade satisfatória para a publicação? A bibliografia é pertinente? O artigo pode ser reduzido significativamente sem perda de clareza)

     

    Itens a serem considerados para análise de Trabalhos Teóricos:

    1. Conteúdo/tema abordado 

    (O título é adequado ao trabalho realizado? A área de interesse do artigo está claramente descrita e fundamentada nos trabalhos relevantes da literatura?)

    2. Referenciais teóricos:

    (O problema teórico abordado é relevante para a pesquisa em Educação em Ciências e está claramente formulado? A fundamentação teórica é adequada para abordar o problema?)

    3. Discussão e argumentação:

    (O argumento teórico desenvolvido é claro e consistente?)

    4. Conclusões e implicações:

    (As conclusões estão bem ancoradas na discussão apresentada? As conclusões incluem recomendações para a área? As conclusões são comparadas com as de outros trabalhos no mesmo domínio, disponíveis na literatura?)

    5.Formatação

    (O resumo apresenta informações claras e concisas? O artigo apresenta uma linguagem adequada? As figuras, tabelas, gráficos apresentam qualidade satisfatória para a publicação? A bibliografia é pertinente? O artigo pode ser reduzido significativamente sem perda de clareza?)

  8. Ilustrações, gráficos, desenhos, quadros, tabelas etc. devem restringir-se ao absolutamente necessário à clareza do texto, devem localizar-se o mais próximo possível do trecho em que são mencionados e devem ser criados em preto e branco, não podendo ocupar mais do que 2/3 de uma página. Os títulos, legendas e fontes devem ser claros e objetivos.Devem vir junto do texto principal e não de forma separada, em formato de arquivos.
 

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.